domingo, 1 de maio de 2011

Lua de Mel [1]

Acho que quem passa por aqui já percebeu que o lugar onde vamos morar depois de casar já está minimamente montado, não?

Digo minimamente porque, como o apartamento foi alugado às pressas [menos de um ano depois de passar em um concurso vi que não conseguiria mais andar de metrô todos os dias ou iria bater pino (de novo)], as coisas foram meio que brotando pelos cômodos sem muita programação.

Nossa sala [ainda] não tem uma poltrona massageadora, não temos tv no quarto ou uma Nespresso [humildes, não? ^^], mas temos o Alec Baldwin* que primo nº7 deu, um sofá azul marinho confortável herdado da sogra, um Playstation com guitarrinha e tudo e uma coleção de devedês de fazer inveja ao acervo da Cavídeo! [Ahan, Claudia, senta lá!]

Então desde o início pensamos em fazer uma lista de cotas para a lua de mel, pro caso de alguém perguntar se colocamos lista em algum lugar.


O problema é que viagem é um assunto deveras complicado entre mim e namorido.

Desde pequenininha eu aprendi na minha família de noróticos que viagem a gente programa com pelo menos um mês de antecedência, leva mala de rodinha e um kit de primeiros socorros [o meu vai é na bolsa de todo dia mesmo]. O povo vai pra hotel fazenda em bando, com pelo menos três unidades de repelente de mosquitos e filtro solar. E se não tiver chocolatinho no travesseiro depois do quarto arrumado, o hotel é uma porcaria.

Já o Elmo...

Foi com ele que acampei pela primeira vez na vida, já com 27 anos nas costas.

Namorido já teve que colocar saco de dormir em cima de colchão de uma pousada no interior da Bolívia por conta dos percevejos que estavam em cima da cama, só pra dar um exemplo [o post ta ficando grande demais!].

Sentiu a diferença?

Como desde o início do namoro todas as viagens tinham sido Carol’s style, deixei ele escolher o destino nas férias de janeiro. Chile, Argentina e Uruguai.

De mochilão.

Pra ficar em albergue.

Ó o detalhe do tornozelo torcido


Tem noção que até meu chefe apostou que eu não agüentaria e voltaria antes?

E toda a minha dúzia de tios disse que das duas uma: ou o namoro terminaria ali mesmo ou nós casaríamos na volta.

Acho que vocês já sabem como terminou a viagem, não? =)

Nós ainda não resolvemos pra onde vamos [aliás, aceito sugestões!], mas já conversamos a respeito várias vezes, com algumas opções completamente nonsense. Vou postar aos poucos porque senão ninguém vai ter paciência pra ler!

* o Alec Baldwin é uma luminária que um dos meus primos mais novos me deu de presente ano passado. O nome surgiu por causa de uma cena do filme Os Fantasmas se Divertem, com Michael Keaton, Alec Baldwin e Geena Davis.

Você deixaria acesa de madrugada uma luminária que parece com essa cena?

Nem eu!

7 comentários:

Rebeca Fernandes disse...

Bom dia flor tudo bem ?
Adorei a frase do seu chefe: " ou o namoro termina ali ou eles casam na volta" rsrsrsrs.
Quanto ao destino da viagem sugiro algo completamente diferente para os dois, algo que surpreenda e seja novo para os dois. Não conheço o poder aquisitivo de vocês, mas se tiverem R$ que tal conhecer as pirâmides do Egito ?

1000 beijos.
http://apartamentoecasamento.blogspot.com/

Cris Rodrigues disse...

Ai minha filha, cada vez que eu entro aqui eu me identifico mais... Escolher a lua de mel tbm é um problema sério pra nós... Se já não estivéssemos gastando até as calças no casamento, não conseguimos concordar em nenhum destino... Sempre achamos que poderia ser mais legal tal lugar...
Agora, me conta, que história é essa de Twix Gigante? eu quero e quero agora, rs!
E esse outro bolo aí que você falou, nunca ouvi falar! Conta o que é!
Bjoss

Jana disse...

HAHAHAHAHAHA, que luminária é essa meu senhor?! Deus me livre que dormia com algo assim, rs... sou deveras cagona! Adorei ler sobre a básica diferença entre vcs, rs. Noivorido e eu, neste tema somos parecidos e gostamos mesmo de planejar bem as coisas. Se te serve de consolo, nunca acampei, rs. Bjos e boa escolha!

Bia Malfatti disse...

Como meu casamento foi Duplo, adiquiri muitos conhecimentos e tenho muitas indicações, dicas e idéias para ajudar todas as noivas.
Conte comigo.
Bjs.

SoL disse...

nossa vc sobreviveu a vida de concurseiraaa
tiro o chapéuuu, todos os dias penso se desisto nisso, ou caso e compro a bicicleta rsrsrs
bjoss

SoL disse...

é aquela coisa complicada: Acabei de chegar do cursinho, onde estava o tempo inteiro me perguntando o que estava fazendo aliii, mas a realidade financeira do pais é algo a parte
Pq ainda não tem concurso para ser assesora de casórios? :|
rsrsrs
bjinhos

SoL disse...

hahahaha
não me tenta Carol...pode chamar de Carol?
rsrs
bjos