sábado, 14 de maio de 2011

Sobre ontem à noite

Antes de qualquer coisa quero dizer que o que vou escrever são opiniões minhas, ok [e do Elmo, e da minha mãe]? Não quero ofender ninguém.

Comentei aqui que a gente ia no grande evento das noivas ontem, né? Comentei também que Elmo é tão gentil que, apesar de odiar dirigir na cidade, fez questão de levar a mim e minha mãe.

A princípio ele não entraria com a gente [“Carol, você sabe que ir a um evento desses pra mim é pior que ter que fazer um tratamento de canal nos testículos...”], mas todo o engarrafamento, gasto de gasolina, chuva, não-tolerância-do-estacionamento-pra-ele-nos-deixar-e-ir-embora [paga R$15,00 ou não entra com o carro] e distância entre o Riocentro e a civilização [ele ia ver um filme enquanto estávamos na feira, mas seria mais uma hora só pra fazer o retorno], fizeram o moço desistir da ideia.

Primeiro susto: violinos por todos os lados. Não estou dizendo que os caras tocam mal, muito pelo contrário. A verdade é que acho que acostumei com violinos em no mínimo um quarteto de cordas e em cima de um palco. Juro que tentei imaginar músicos “de verdade” tocando na capelinha pra eu entrar, mas pareceu teatral demais, sabe? A essa altura Elmo já tinha ido procurar um cantinho pra colocar seus fones de ouvido e se transportar pra seu “lugar feliz”...

Em uma hora acho que minha mãe e eu já tínhamos andado por todos os corredores. Não estava muito cheio, talvez por conta da chuva. Pesquisei o que fui pesquisar [bolo, doces, chocolates e convites] e fui super bem atendida em todos os stands em que parei [em especial pelo garotinho super fofo da revista Noivas Rio de Janeiro. Devem fazer isso de propósito, não deu pra sair de lá sem comprar pelo menos um número antigo da revista]. Alguns preços legais e outros nem tanto, mas de qualquer modo acho que sou racional demais pra fechar algum contrato no meio de todo aquele frenesi.

Queria também experimentar um vestido parecido com o que escolhi, só pra ver se teria aquela sensação de “este é o meu vestido” e ficaria com um brilho na ponta do nariz, como diz uma amiga do trabalho, mas não encontrei e de certo modo isso me deixou feliz.

Resolvi ir embora e encontramos o Elmo lá no final da feira, quietinho de olhos fechados e ouvindo Coldplay. Foi quando começou um desfile. Trombetas tocaram pra anunciar a entrada da noiva e ouvi a marcha nupcial. Eu só consegui pensar na abertura do Chapolin.

Fiquei meio zonza, dei de cara com um Rolls Royce com a foto de William e Kate e uma limusine cor de rosa.

Bateu uma certa tristeza e quase não falei no caminho de volta. Fiquei pensando se era eu a estranha por querer um casamento tão simples.

Elmo disse que ficou um tantinho aliviado por finalmente ter certeza de que pensamos da mesma forma sobre o que é uma festa de casamento legal.

Elmo: - Isso que dizer que não vou precisar usar um fraque cinza claro?

Carol: - Fraque cinza claro?
Elmo: - É, não tem nada mais esquisito que um noivo de fraque cinza claro...
Carol: - Certo, Elmo, sem fraque cinza claro...
Elmo: - Posso usar um terno preto, igual ao do Johnny Cash?


Acho que eu não ia querer que fosse de outro jeito...


Notas de pé de página:

1. Pra quem está na casa dos vinte e poucos anos e não captou a referência do título, "Sobre ontem à noite" é um filme da época em que Rob Lowe ainda nem sonhava em ser Robert McCallister...

2. Estou na casa da minha mãe usando conexão discada [e todos se perguntam se isso ainda existe], então há uma grande chance de eu não conseguir responder hoje ainda os comentários do post aleatório de ontem.

3. Parece que o blogspot realmente comeu meu post sobre Colônia do Sacramento e todos os comentários do último post de músicas da festa. Como estão todos salvos no gmail, vou postar comentário por comentário de volta lá assim que chegar em casa. E vou reescrever sobre Colônia também.

4. Vou daqui a pouco pra Petrópolis [aniversário da daminha] e de lá pra São Paulo, então há uma chance de eu só dar as caras de verdade na segunda feira, ok? Não me deixem só!



[minhas referências entregam demais a minha idade... ¬¬]


Beijo enorme e bom final de semana

19 comentários:

Cris Rodrigues disse...

Você vem pra São Paulo? Qdo??

Sobre o post, eu também acharia tudo isso o ó! Ainda bem que tem outras pessoas como eu n mundo que me entendem... Eu acho um absurdo por exemplo pagar uma fortuna só pra ir pra igreja ou pra onde for num carro X. Tô pensando seriamente em ir na Defender do Wally, isso se ele finalmente lavar o carro até lá!
Bjoss

disse...

Huahaua... amei o post! Sempre pensei que eu seria uma noiva muito diferente por querer sair dos padrões casamentícios do luxo... sem muita ostentação sabe? Tudo lindo, mas sem glamour, pois a gente não que viver um dia de luxo, nem glamour, a gente quer ter um dia com a nossa cara, com o nosso jeito!É por isso que eu amo esses casamentos no Campo, lindos, simples com a carinha dos noivos! É isso que eu quero tb!
PS. Detesto esses eventos cheios de pompa, sinto-me um peixe fora dágua!

Tatiana K Wolff disse...

Conseguiu achar alguma coisa que te agradasse, mesmo não fechando lá? Dos itens que você foi procurar, a Chez Bonbon tava com uma promoção legal!
Ah, também passei longe da limusine da Barbie!
E qdo fui não tinha violino tocando ainda! hehe
Meu noivo se deu bem, tá viajando e não pode ir... Nem te conto o quanto ele lamentou! hahaha
Bjs!

Cris disse...

Amiga!!!

Q "perrengue" - sufoco! que vc passou, espero eu que na feira daqui de SP (noivar 2011), que ganhei convite para ir, não aconteça isso!

Como não sou muito romântica, tb não curto coisas escandalosas e tb não acho legal ficar copiando o casório alheio! kk

Em SP, então!
Bom friozinho, pq este fds só será isso!

Bju
Cris

Cris Rodrigues disse...

Então, tem uma amiga minha que trabalha na Havaianas que deve me arrumar um esquema mais barato.
Acho bacanas as saptilhas tbm! Só toma cuidado porque, minha assessora falou que o pessoal costuma usar a sacolinha pra encher de doce e levar pra casa! Aí acabam os doces muito amntes... Cada coisa, né?
Qdo vir pra SP de novo me avisa pra gent marcar um papo ao vivo!
Bjoss

Cris Rodrigues disse...

Não é todo mundo, mas o povo é muito sem noção mesmo... Ah, acho que com o pau que deu no blogger, a confirmação de comentários foi reabilitada, rs!
Bj

Cris disse...

Oi, Carol!

Espero que vc tenha sobrevivido, a temperatura de SP!( eu sofri, estou gripada!)

Assim, q der conte como o q fez e como foi sua estadia por aqui!

Bju
Cris

Helen Harris disse...

Adorei! Essas feiras realmente são over demais...e como você, acho que dificulta para fechar os itens, pq é impulsivo demais, né? Que bom que o Elmo encontrou o happy place com Coldplay (imagino que a feira deve ser o inferno na terra para os noivos rsrsrsr)
Beijinhos e bom final de semana!!!

Tatiana K Wolff disse...

A Ana Foster é muito boa, mas achei os chocolates da Le Chocolat mais bonitos e baratos!
A dona Geralda atende no Lins, é bem tranquilo de ir lá, pelo menos de dia! Acho que vou fechar o bolo com uma senhora de Nova Iguaçu, já faço um post sobre ela!
Bjs!

SoL disse...

E o engraçado é que eu lembro dele...eu não o apagueiiii
oh não meus coments estão sumndoooooo
será que foi no pau do blogger????

SoL disse...

bjosssssssssssss

SoL disse...

Carolzita do meu coração
vc não é a única....e o Elmo não há de ser o único a não usar fraque cinza....
campanha aberta: casórios simples e beautifulllll
bjosss de novoooo

SoL disse...

pois é, perdiii um tantoooo
:(

Cris Rodrigues disse...

Menina, eu sou mineira... Apesar de morar aqui há mais de 15 anos, todo inverno eu sofro! E olha que é outono ainda, hein?

Cris Rodrigues disse...

Nossa, IPATINGA? Foi lá mesmo que eu nasci, rs! Depois fui pra BH e então pra SP.
Mas aquele lugar é um forno!

Na disse...

esses ultimos tempos não tive muito tempo pra ler o blog ou postar, mas adoro seus posts, dou muita risada com as coisas que o elmo fala rsrsrsrsrs beijoooo

Rebeca Fernandes disse...

É incrivel a indecisão dos noivos com a roupa deles né ? e depois querem reclamar de nós...

Te adoro linda, você é hilária rsrsrs

1000 beijos.
http://apartamentoecasamento.blogspot.com/

Taís Samary disse...

Fraque cinza e limousine nem pensar no meu casamento... Graças a Deus o Vinicius adorou minha idéia do terno preto! :)
Nem consegui ir na feira, mas acho que não conseguiria fechar nada por lá.

Luciana disse...

Hahahaha, juro que dei uma gargalhada alta aqui com o Johnny Cash, o meu é doido pra entrar de Bob Dylan com terno de veludo.. jamé! eu tmb não gosto desses ternos de noivo, quero o meu de preto normal e uma gravata fininha, pra ele por enquanto liberei só o all star mas posso mudar de opinião até lá.